84 996030178 Nos contate!
Postado em 30 de Maio às 08h36

Pensamento antecipatório: pensar ou não pensar?

Saúde (95)
Minuto Água: Purificadores de Água Alcalina, Ionizada e Magnetizada Vamos começar essa tentativa de reflexão com uma pequena história: "Um homem está fazendo algumas mudanças em sua casa. De repente,...

Vamos começar essa tentativa de reflexão com uma pequena história:

"Um homem está fazendo algumas mudanças em sua casa. De repente, ele percebe que precisa de uma furadeira elétrica, mas não a possui e todas as lojas estão fechadas. Então ele percebe que o vizinho tem uma. Ele vai emprestar, mas ... Uma dúvida vem a ele: e se ele não quiser me emprestar? Então lembre-se de que na última vez em que se viram, o vizinho não foi tão comunicativo quanto em outras ocasiões.Talvez ele estivesse com pressa, mas talvez estivesse irritado com algo que eu fiz. ele está chateado comigo, ele não vai me emprestar a broca. Ele inventará qualquer desculpa e eu estarei em uma posição totalmente ridícula. Ele pensará que ele é mais importante do que eu só porque tem uma ferramenta que eu preciso? Mas, essa é a altura da arrogância ... "

Em suma, o homem não pôde terminar seu trabalho porque seus pensamentos o impediram de pedir a ajuda necessária. Mas também é muito provável que, quando reencontre o vizinho, o cumprimente de maneira fria ou revele o aborrecimento; com base em uma série de idéias erroneamente preconcebidas.

Esse tipo de raciocínio ou diálogo próprio se torna uma vida cotidiana que leva ao caminho mais seguro para amargurar a vida. A cultura ocidental é um racionalizador por excelência; Existem até aqueles que afirmam que a racionalização é institucionalizada porque tudo é tentado a ser resolvido dividindo-o em partes e antecipando possíveis erros. Assim, estamos envolvidos em milhares de pequenos pensamentos diários que nos assaltam quando atravessamos uma rua, quando tomamos café, quando estamos esperando na fila, quando alguém nos cumprimenta ... estamos sempre procurando um significado para tudo o que acontece. Em volta de nós; ao olhar do motorista, à risada do funcionário, à confusão do colega de trabalho a lista é interminável. Tentar dar sentido ao que nos rodeia é um processo bastante normal, o que geralmente acontece automaticamente, para que possamos responder consistentemente com os estímulos que constantemente nos chegam do ambiente, mas é preciso reconhecer que, em muitas ocasiões, francamente, atravessamos a fronteira de saudável a beira em patológico.

A maioria desses pensamentos não tem muitas repercussões, mas há alguns que, em vez de soluções, causam problemas reais. Isso acontece porque queremos entender certas situações ou comportamentos, mas realmente não temos todas as informações necessárias para fazer uma avaliação objetiva do que está acontecendo. Portanto, usamos nossas crenças (que podem ser mais ou menos corretas, mais ou menos flexíveis) para explicar de maneira ultrajante o que, em muitas ocasiões, seria suficiente perguntar. Antecipar os possíveis resultados de nossas ações é totalmente válido e característico do ser humano, mas quando esse pensamento se baseia mais em nossas percepções preconceituosas do que em uma realidade compartilhada, causa considerável ansiedade naqueles que tentam racionalizar e até mesmo determinar negativamente seus relacionamentos interpessoais e, é claro, , limita de maneira extraordinária o sucesso que pode ser alcançado.

Uma solução em mãos é perguntar; pergunte sempre que pudermos para formar uma imagem o mais próximo possível da realidade. A partir das respostas ou do silêncio de nosso interlocutor, sempre obteremos informações valiosas que facilitarão a tomada da melhor decisão possível sem cair em distorções cognitivas.  Com o chip conversor dos íons essas percepções ficam mais emponderadas pelo equilibrio iônico que proporciona.

Maricy Moreno Cansian 

Bioterapeuta/Psicanalista/MsC Ciência e Tecnologia.

Veja também

Mulher bebe 3 l de água por dia e mostra mudanças após um mês20/03/14 Marido e amigos dizem que Sarah Smith, de 42 anos, parece 10 anos mais jovem após beber três litros de água por quatro semanas Sarah Smith, de 42 anos, sofria com dores de cabeça e má digestão. Tanto o médico quanto o nutricionista indicaram consumir três litros de água por dia para que o corpo funcionasse melhor. Decidiu apostar na ideia e registrou as......
Técnica Bidort15/07 A técnica BDORT, ou “Bi-Digital O-Ring Test” (Teste do Anel Bi-Digital) é uma técnica de investigação clínica não invasiva, desenvolvida pelo médico e engenheiro nipo-americano Yoshiaki......
O Perigo do Plastico para saude17/03/17 Você pode nunca ter ouvido falar em xenoestrogênios, mas essas substâncias químicas produzidas pelo homem estão por todos os lados. Esses químicos recebem esse nome porque são quase iguais ao......

Voltar para Blog